Precisa de ajuda?
Servidor I
Anterior
Próximo
Servidor II
Anterior
Próximo

Quem tem medo da redação do Enem?

Caetano Mondadori
Caetano Mondadori

A nossa aluna Caroline Macário com certeza não. Para ela, a prova de dissertação do Exame Nacional do Ensino Médio foi mais um capítulo feliz em uma semana que só trouxe boas surpresas. Acompanhada da mãe, dona Eni, Carol veio ao MONDADORI na última terça (7) contar um pouco das suas conquistas e agradecer o professor Caetano Mondadori por tê-la preparado para fazer o que considera seu melhor Enem na vida.

E olha que a estudante já é experiente no assunto: em 2017, fez o seu sexto Exame. Mas só nesse ano encarou a redação com total confiança, algo inédito para ela. “Eu fiquei super tranquila porque eu tinha aprendido um projeto de texto com o Caetano, então eu sabia o que precisava fazer para que minha tese ficasse bem explícita, os meus argumentos fossem bem fundamentados e a intervenção não fosse vaga”, revela Caroline.

Nem mesmo a especificidade do tema, “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil” assustou nossa aluna. “Tudo que o Caetano tinha falado em sala se encaixava naquele tema, por mais que o tema fosse tão específico. Nós não falamos sobre surdos, mas falamos sobre essa sociedade padronizada e utilitarista que classifica os corpos de acordo com sua “funcionalidade”, falamos de capitalismo, da ausência de políticas públicas, enfim, tudo isso eu pude debater na minha redação”, assegura a estudante, toda animada.

Um trunfo que para ela acabou sendo essencial foi a revista do MONDADORI, uma publicação exclusiva do Centro de Estudos que apresentou 12 possíveis temas para a redação do Enem 2017. Entre os assuntos levantados pela revista, um se aproximou especialmente do tema do Exame: Os desafios para a inclusão dos deficientes físicos no Brasil. Um dos gráficos utilizados como texto de apoio da proposta sugerida na revista falava justamente dos desafios para a inclusão educacional de pessoas portadoras de necessidades especiais.

A reportagem “Quando o meio é que limita”, embora não abordasse exclusivamente os desafios da parcela surda da população, apresentava um ponto de vista inquestionável: as pessoas portadoras de alguma deficiência não são incapazes, a sociedade é que limita suas oportunidades ao não promover uma inclusão efetiva da diferença.

Todo esse debate deixou Caroline mais do que preparada para escrever sua dissertação. A intimidade da estudante com o projeto de texto e sua visão crítica sobre o tema contribuíram para que ela conseguisse um feito impressionante: terminar sua produçnao de texto em apenas 30 minutos. Isso mesmo: 30 minutos para concluir o que já considera ter sido a melhor prova de redação de sua vida.

“Quando terminei de escrever, levantei minha cabeça, olhei no relógio e só 30 minutos tinham se passado. Eu nem acreditei! Geralmente eu demorava 1h30 para fazer tudo e só depois passar a limpo, então ter terminado tão rápido, sem dificuldades, me deixou muito mais aliviada no resto da prova”, diverte-se a estudante.

O caminho certo
O desempenho no Enem não foi o único presente que Caroline teve essa semana. Novembro ficará marcado para ela também como o mês de retomada de um sonho antigo, da época de Ensino Médio, que ela havia deixado de lado para tentar seguir Medicina: a vontade de cursar Relações Internacionais. Nossa aluna passou em PRIMEIRO LUGAR para o curso no vestibular da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), cujo resultado saiu na terça-feira (7).

“Eu sempre quis fazer relações internacionais, sempre fui apaixonada por esse tema de política internacional, economia, mercado exterior, mas acabei deixando isso pra lá porque medicina traz aquela ideia de segurança”. No entanto, o excelente desempenho na PUC a fez repensar o que considera ser uma prioridade na vida. Com o apoio dos pais, Caroline revela que se sentiu segura para seguir aquilo que realmente é sua paixão e parece estar abandonando aos poucos a falsa crença de que apenas um curso como medicina será capaz de proporcionar satisfação profissional e financeira.

A mãe de nossa aluna, dona Eni, também concorda. “Hoje em dia nem essas profissões consideradas de sucesso são garantia de um bom desempenho no mundo profissional. O que importa é a dedicação com que a pessoa estuda e com que ela vai atrás do trabalho. Eu falo pra minha filha que, se ela for boa no que ela faz e acreditar no que ela faz, as oportunidades vão surgir naturalmente”, destaca Eni.

As duas concordam também quando falam da importância que esse ano de estudo no MONDADORI  teve para a vida da estudante. De uma aluna insegura das próprias capacidades, com dificuldades de estruturar um texto e indecisa de suas aspirações, Caroline termina o ano letivo da específica com uma visão de mundo crítica, reflexiva e uma capacidade de escrever com confiança sobre qualquer assunto que quiser. As conquistas, ela garante, deve especialmente ao professor Caetano Mondadori, que foi o mentor de sua evolução ao longo de 2017.

“Estudar com o Caetano abriu minha cabeça e me fez refletir sobre tantas coisas que antes passavam em branco, sabe? Eu aprendi muito mais do que escrever uma redação, aprendi a fazer uma melhor leitura de mundo mesmo”, reflete a estudante.

Com a vaga garantida na PUC, ela agora vai esperar pelo resultado do Enem para saber em quais universidades também poderá fazer o curso de Relações Internacionais. Mas mesmo sem o resultado, já se considera uma vitoriosa. Amadureceu como estudante e ganhou confiança como pessoa – o que, Caroline sabe, pode ajudá-la a conquistar muito mais no mundo.

Compartilhar o artigo:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Quer ler mais?
Artigos relacionados:
como começar a redação do Enem
Estrutura da Redação
3 Dicas práticas para começar a redação do ENEM

A dúvida sobre como começar a redação do Enem persegue muitos alunos. Afinal, fazer uma dissertação até pode ser fácil, mas o difícil mesmo é começar, não é? Eu entendo bem esse sentimento de insegurança por ter mentorado algumas centenas de alunos nos últimos anos. O maior desejo de quem treina redação para Enem é

Leia mais »

Quer conhecer meu curso semestral?