Precisa de ajuda?
Servidor I
Anterior
Próximo
Servidor II
Anterior
Próximo

Os olhos de Lorenza | Lorenza no espelho

Caetano Mondadori
Caetano Mondadori

É comum nos depararmos com discursos sobre a complexa construção identitária e comportamental na adolescência. Não consigo visualizar esse processo sem ressaltar o viés racial no Brasil, talvez por estar completamente ligada a ele, sendo adolescente e negra
.
O perverso racismo, enquanto gera e perpetua desigualdades materiais, nos ensina a auto-negação a partir da centralização do branco. Nessa lógica, ascender ou tornar-se “gente” é negar tudo aquilo que é, para se tornar algo que nunca será.
.
Essa animalização da negritude não nos dá liberdade no processo de construção, e sim um espaço delimitado de estereótipos ditados desde a infância. Portanto, temos o primeiro grande conflito: oscilar entre a ilusão de reconhecimento por meio do embranquecimento ou a compreensão da necessidade de voltar a si mesmo quando todo o discurso racista ensina subalternização e negação.
.
Para identificar-se é necessário a análise do semelhante e do anterior, por isso são tão importantes a representação e da ancestralidade. A presença de negros em espaços que são historicamente brancos é representatividade, é possibilitar que uma criança tenha seu reflexo em tudo, portanto, possa ocupar tudo, inclusive seus próprios anseios e vontades de existência.
.
Nesse sentido, a autoafirmação de um adolescente negro não é um ato para diferenciação e originalidade, e sim um ato político de resistência e autoconhecimento. Uma adolescente negra assumir o cabelo crespo não corresponde a outra jovem branca pintá-lo de uma cor fantasia, pois a segunda está utilizando de sua liberdade e a primeira busca o poder de existir da forma que é, transgredindo todo o processo de embranquecimento imposto a ela.
.
Por isso mesmo, se quisermos reverter esse processo danoso, acredito que é imprescindível construirmos um contexto sensível ao jovem negro e a suas necessidades, a partir de sua voz e para a sua voz.
_____
Lorenza Moraes é estudante de Ensino Médio e aluna do professor Caetano Mondadori.

Compartilhar o artigo:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Quer ler mais?
Artigos relacionados:
como começar a redação do Enem
Estrutura da Redação
3 Dicas práticas para começar a redação do ENEM

A dúvida sobre como começar a redação do Enem persegue muitos alunos. Afinal, fazer uma dissertação até pode ser fácil, mas o difícil mesmo é começar, não é? Eu entendo bem esse sentimento de insegurança por ter mentorado algumas centenas de alunos nos últimos anos. O maior desejo de quem treina redação para Enem é

Leia mais »

Quer conhecer meu curso semestral?