Precisa de ajuda?
Servidor I
Anterior
Próximo
Servidor II
Anterior
Próximo
Anitta na Redação

Como usar “Girl from Rio”, de Anitta, na redação

Caetano Mondadori
Caetano Mondadori

Não é possível falar de “Girl from Rio”, novo álbum de Anitta, sem lembrar que esse álbum, bem como sua música principal, é uma referência à icônica canção “Girl from Ipanema”, composta por Antônio Carlos Jobim e pelo poeta Vinícius de Moraes. A própria canção “Garota de Ipanema” já poderia ser uma referência incrível na sua redação, pois dialoga com inúmeras questões culturais, mas aqui vamos usar a canção como forma de falar da intertextualidade entre ela e o novo trabalho da nossa Larissa, ou ANIRA, como a gringa gosta de falar.

Antes de a gente começar uma conversa boa sobre “Garota de Ipanema”, vamos parar um pouquinho para ver o clipe de Anitta.


Ok! Agora vamos entender tudo o que a Anitta quer dizer no clipe acima. Para isso, precisamos voltar a garota original, que era a garota de Ipanema.

Bem, reza a lenda popular que Vinícius de Moraes fez a letra de “Garota de Ipanema” inspirado pela imagem de uma jovem que ele constantemente via passar pelo calçadão da praia de Ipanema. A moça, casada na época, era Helô Pinheiro.

Como usar anitta na redacao blog

A homenagem rendeu alguns milhões aos homenageadores, mas não deu nenhum centavo à homenageada, além de alguma fama da qual ela pode desfrutar. Isso já até poderia ser usado em uma redação, hein? “Garota de Ipanema” enquanto obra da cultura, é um produto artístico que fala de uma mulher, mas quem ganha dinheiro com o processo é o homem.


Indo além dessas importantes questões, é bom lembrar que a música de 1962 é um símbolo absoluto de uma era da música brasileira e construiu todo um imaginário a respeito da cidade do Rio de Janeiro, reduzindo a complexidade da cidade maravilhosa ao pacato bairro a que se refere a canção.

Reducionismo é um excelente argumento em muitos temas de redação. Quando algum processo cultural reduz a complexidade de um fenômeno, temos um grande problema social, pois o reducionismo nos impede de compreender a realidade de forma correta.


O Rio de Janeiro, afinal, não é somente o bairro de Ipanema e, as mulheres do Rio, de fato, não são tão parecidas assim com Helô Pinheiro.


Mas não adianta reclamar. “Garota de Ipanema” é um símbolo nacional e, tanto isso é verdade, que na abertura das Olimpíadas do Rio em de 2016, a organização dos jogos decidiu tocar essa música. No meio do estádio do Maracanã, vimos a modelo brasileira Gisele Bundchen atravessar a maior passarela de sua carreira ao som da famosa canção.


Vale lembrar que Gisele Bundchen nasceu em Horizontina, no Rio Grande do Sul, cidade bem distante do Rio de Janeiro. Esse é o problema dos símbolos. Nem sempre eles representam a verdade das coisas. Mas isso é outra história!

Sucesso internacional de Girl from Ipanema

O sucesso absoluto da música “GAROTA DE IPANEMA” em todo o mundo, fez com que, um ano depois, fosse criada a sua versão em inglês, escrita com uma letra ligeiramente diferente da original pelo letrista norte americano Normam Gimbel.


A letra de composta por Gimbel, começa com

Tall and tan and young and lovely

The girl from Ipanema goes walking

And when she passes, each one she passes goes

“a-a-ah!”

Em tradução, seria algo como

Alta e bronzeada e jovem e adorável

A garota de Ipanema vai andando

E quando ela passa, cada um por quem ela passa faz

“aa-ah! “

Nem é preciso dizer que essa construção da música, bem como a imagem estética que ela evoca, reforçou ainda mais um imaginário equivocado da cidade do Rio de Janeiro. Essa versão em inglês, interpretada pela cantora brasileira Astrud Gilberto, ficou muito famosa e, desde então, a Bossa Nova – movimento cultural do qual “Garota de Ipanema” faz parte – solidificou uma imagem de sofisticação da cultura brasileira. Abaixo, você vê um vídeo de Astrud, interpretando a canção.

Muitos intelectuais norte-americanos e europeus amam a bossa nova e Garota de Ipanema. A prova desse respeito à canção é a quantidade de filmes importantes que tocam a música. O canal ‘Pipocando’, inclusive, fez um vídeo comentando somente sobre a quantidade de vezes que a música é utilizada em vários filmes. Olhe aqui abaixo.

Mas como o álbum de Anitta pode ser usado na redação?

Para usar o novo álbum de Anitta na redação, você precisa, antes de tudo, compreender o que esse álbum quer dizer. Por isso, antes de iniciar um processo de construção, falamos a respeito da música “Garota de Ipanema”.

caetano mondadori como usar anita enem 1 2


O álbum de Anitta se chama “Garota do Rio”. Esse título é um diálogo claro com o título de “Garota de Ipanema”. No entanto, como todo processo de intertextualidade, percebemos uma nova informação sendo acrescentada. Ao se intitular como “Garota do Rio”, Anitta diz que a cidade do Rio de Janeiro é mais ampla do que o bairro de Ipanema idealizado na famosa canção.

Ao usar o ritmo da canção original, Anitta traz uma nova batida e diz ao mercado internacional de música que quer apresentar um Rio que você não conhece. Originalmente em inglês, a canção “Girl from Rio”, que dá nome também ao álbum, é uma apresentação da própria Anitta e uma tentativa de dizer para os estrangeiros que o Brasil não é bem assim como as pessoas de fora podem pensar.

1. Anitta mostra a relação entre o real e o ideal

Na sua redação, você poderia fazer referência ao clipe de “Girl from Rio” ao mostrar que Anitta apresenta o confronto entre a idealização de uma estética perfeita do Rio de Janeiro com uma realidade mais dura, mas, nem por isso, menos autêntica.

caetano mondadori como usar anita enem5


As imagens da cantora como uma típica pin-up dos anos 50, no início do vídeo, logo se chocam com as sequências em que vemos Anitta saindo de um ônibus e se divertindo em uma praia carioca em meio à imensa bagunça, barulho, brigas e muito churrasquinho.


A grande questão aqui é que Anitta traz para dentro do seu discurso estético um Brasil que geralmente não é olhado. Em seu clipe, os corpos não magros/não perfeitos mostram suas celulites – assim como ela própria, protagonista da produção, o que já fez em outros clipes. A perfeição dá lugar à autenticidade da realidade. Esse confronto entre realidade e imaginação já foi tema de muitos vestibulares e o clipe poderia ser um ótimo repertório para sustentar esse debate.

2. Idealização da imagem brasileira

caetano mondadori como usar anita enem

“As garotas gostosas de onde eu venho não se parecem com modelos”. A música “Girl from Rio” de Anitta se inicia com essa afirmação. Ao mesmo tempo que enaltece o fenótipo das mulheres tupiniquins, questiona a visão internacional sobre a beleza do Brasil. No auge midiático da marca de lingerie Victoria’s Secret, por exemplo, grande parte das modelos que desfilavam para a empresa eram brasileiras.


Lindas mulheres como Gisele Bundchen, Izabel Goulart e Alessandra Ambrósio construíram uma ideia internacional de como seria a beleza nacional, enquanto as brasileiras, muitas vezes, não se identificavam com a estética dessas famosas. Assim, podemos usar a frase da música de Anitta como uma referência em processos argumentativos que falem sobre pressão estética ou padrões de beleza, já que é muito comum que a sociedade seja levada a um estado de baixa autoestima ao se ver inserida em um contexto de imposição de padrão estético que não corresponde com a realidade dos corpos.


No clipe de Anitta, mulheres gordas e com corpos fora do padrão hegemônico fazem tantas poses sensuais quanto a própria cantora.

3. O empoderamento da mulher

caetano mondadori como usar anita enem3

Enquanto na música “Garota de Ipanema” um homem fala a respeito de uma mulher, em “Girl from Rio”, Anitta fala de si mesma. Por si só, essa mudança de discurso representa uma alteração dos padrões culturais. A mulher deixa de ser o objeto da canção do poeta e passa, ela mesma, a ser a autora da forma como constrói e apresenta sua narrativa.


Além disso, vemos mais uma diferença entre as duas canções. Enquanto a famosa música rendeu milhões em direitos autorais para os “donos” da ‘Garota de Ipanema’, a garota, em si, não ganhou nada. Em uma análise histórica, podemos vislumbrar esse sucesso da Bossa Nova como um retrato da típica exploração masculina sobre os corpos. Já em “Girl from Rio”, a milionária por trás da garota é ela mesma. Essa mudança de perspectiva pode ser usada como alicerce para argumentar a mudança de posição da mulher nas relações sociais.

4. O Rio não é Ipanema

caetano mondadori como usar anita enem chamada
Clicando na imagem acima você pode estudar redação comigo e começar meu curso agora mesmo!

“Deixa eu te mostrar um diferente Rio de onde eu vim, não aquele que você conhece”. Com essa frase, a canção de Anitta mostra para o mercado cultural europeu e norte-americano que a visão idealizada da cidade do Rio de Janeiro é uma farsa. A imagem do país como um paraíso tropical, “abençoado por Deus e bonito por natureza”, não se sustenta ante as crises econômicas e sanitárias que se apresentam diante de nós.


Assim, esse trecho da canção poderia servir de ferramenta argumentativa para ilustrar como as imagens sociais são impostas por discursos políticos e midiáticos que sustentam a passividade da sociedade brasileira em meio à solidez das crises pelas quais o país passa.

Ao mesmo tempo que diz que vai mostrar um Rio que as pessoas não conhecem, Anitta indica que só aqueles que vivenciam a realidade do cotidiano de um lugar poderiam fazer uma leitura verdadeira sobre o processo.

Também por isso fez sucesso a foto de divulgação do álbum, em que Anitta está fazendo pose sensual em cima de uma cadeira de plástico, na frente de um ônibus. A foto, que viralizou em minutos, é também uma forma de diálogo com a realidade e o cotidiano. É como se a artista falasse que o Brasil real também é objeto da sua estética.

5. Crítica à pobreza

caetano mondadori como usar anita enem intro

“Deixa eu te mostrar um Rio diferente (…) aquele que você conhece quando não tem um real.” Esse verso da música mostra aquilo que todos nós nos negamos a ver. Não existe um Brasil, mas vários Brasis. Embora todos nós, enquanto tecido social, vivamos no mesmo espaço geográfico, não temos acesso às mesmas experiências sociais e oportunidades. Anitta, enquanto artista e empresária, é um exemplo raríssimo de ascensão social em um país que solapa qualquer tentativa de mobilidade econômica.


Sendo ela mesma a exceção, não se percebe na cantora a tentativa de se apresentar como uma regra. Anitta não diz que todo mundo vai conseguir sucesso se tiver muito esforço. Esse falso discurso de meritocracia não faz parte do repertório da cantora. Pelo contrário, ela sabe que é uma sortuda, como diz na própria música, ao falar que hoje tem muito dinheiro e dizer que esse dinheiro é o “seu caso de amor”.


Nesse ponto, pode parecer que a música apresenta um conflito ético. Afinal, pode não parecer correto que alguém diga que o dinheiro é o seu caso de amor. No entanto, quando olhamos a trajetória de pobreza da própria Anitta, podemos entender o deslumbramento que ela demonstrou diante do luxo e do poder econômico. Afinal, em uma sociedade em que não há promoção da cidadania, a ascensão financeira representada pelo consumo pode parecer a única forma de construção de dignidade. Que tal usar essa ideia para argumentar em redações relacionadas à desigualdade social?

caetano mondadori como usar anita enem chamada 1
Clicando na imagem acima você pode estudar redação comigo e começar meu curso agora mesmo!
Compartilhar o artigo:
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no pinterest
Quer ler mais?
Artigos relacionados:
como começar a redação do Enem
Estrutura da Redação
3 Dicas práticas para começar a redação do ENEM

A dúvida sobre como começar a redação do Enem persegue muitos alunos. Afinal, fazer uma dissertação até pode ser fácil, mas o difícil mesmo é começar, não é? Eu entendo bem esse sentimento de insegurança por ter mentorado algumas centenas de alunos nos últimos anos. O maior desejo de quem treina redação para Enem é

Leia mais »

Quer conhecer meu curso semestral?